CapaNotícias

Luiz Paulo visita prédio com irregularidades no projeto em Niterói

Aconteceu na manhã desta segunda-feira, mais uma visita técnica da Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar irregularidades na construção e atraso na entrega de imóveis. O Condomínio Grand Valley em Santa Rosa, demorou mais de dois anos para ser entregue, com seu habite-se emitido apenas no final de 2012. A construtora responsável pelo condomínio é a Gafisa.

Com 219 apartamentos, divididos em três blocos, o condomínio vive uma disputa interna. Os blocos um e dois estão com um número de cep e com um valor de IPTU. Já o bloco 3, que fica de frente para a rua, tem outro cep, outra numeração de endereço e outro valor de IPTU, muito mais alto. Como se no mesmo condomínio, existissem dois. Outro problema é verificado na garagem.

Pelo projeto original, haveria uma entrada na rua ao lado, a Rua Abel, mas que não foi realizada devido a um erro. Os construtores não levaram em conta uma pedra, que escora e pertence ao prédio ao lado, impossibilitando qualquer implosão e abertura de via para a garagem. Com este problema, a garagem para o bloco 1 não foi feita e com isso os moradores precisam ir até o bloco 2 para guardar seus carros. Além disso, a garagem do bloco 2 foi malfeita e com péssimo acesso, tendo seu nível mais baixo sem ventilação.

Com todas essas irregularidades, o deputado Luiz Paulo, vice-presidente da CPI só vê duas possibilidades imediatas.

“O projeto tem erro. Prejudicou o acesso às vagas de garagem. Os proprietários compraram uma coisa e levaram outra. Só vejo duas soluções. Uma, por livre e espontânea vontade dos moradores, fazerem uma permuta de vaga. E a outra, se você comprou uma coisa que não lhe foi entregue, cabe recorrer judicialmente a uma redução no preço de aquisição.”

Todos os materiais apresentados na visita serão anexados ao relatório final.