Luiz Paulo é contrário ao novo traçado da Linha 4 em audiência pública

Aconteceu na noite de ontem (27), a segunda audiência pública sobre a Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro, no bairro do Leblon. Como na reunião anterior, o governo, por intermédio do secretário-chefe da Casa Civil Regis Fichtner, do secretário de transportes Julio Lopes e do subsecretário de Transportes Sebastião Rodrigues, tentou, sem sucesso elucidar as dúvidas dos presentes acerca da obra. De acordo com o deputado Luiz Paulo, que é engenheiro, o traçado apresentado não é o licitado em 1998, logo, é ilegal. Além disso, se mostrou totalmente contrário ao Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e ao Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) sobre o traçado, que ele considera “pseudo linha 4”.

A maioria dos cerca de 370 presentes se mostrou contrária ao traçado Ipanema-Leblon-Gávea.

Luiz Paulo considerou muito positivo as presenças dos representantes das associações e do Promotor de Justiça do Ministério Público, Dr.Saturnino.

A audiência se estendeu até as 02h00min da manhã, e seus representantes, tentando sem sucesso, elencar de forma favorável todas as questões conflituosas, como as alterações no trafego como o fechamento de vias e os locais que serão utilizados como canteiros de obras, além dos impactos ambientais como, por exemplo, a retirada de árvores.