Luiz Paulo participa de Audiência sobre Linha 4

Foto: Felipe de Oliveira/ R7

 

O deputado Luiz Paulo participou ontem da Audiencia Publica para o licenciamento ambiental do trecho Sul da Linha 4 do Metrô, cujo objetivo foi discutir o impacto ambiental das obras na área e as alternativas encontradas pelo poder público para garantir qualidade de vida à população. A audiência foi realizada no Complexo Esportivo da Rocinha e presidida pela Comissão Estadual de Controle Ambiental (CECA). Representantes do Governo também estiveram presentes.

Luiz Paulo afirma que este trajeto proposto não é o original e que haverá gastos desnecessários, principalmente na construção da nova estação general osorio.

De acordo com os estudos elaborados pelo governo, programas ambientais serão implantados desde o início das obras. Membros da CECA e do Inea (Instituto Estadual de Ambiente) tiraram as dúvidas dos representantes da sociedade civil e anotaram sugestões

O trecho sul, que está em fase de licenciamento, compreende parte do bairro da Gávea até a estação General Osório, onde a linha 4 se conectará com as linhas 1 e 2, já existentes. As estações Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, Antero de Quental e Jardim de Alah, no Leblon, fazem parte do trecho sul que tem 5,7 quilômetros de extensão.

Segundo os responsáveis pela Linha 4 – trecho sul, a partir das licenças ambientais serão iniciadas, simultaneamente, as escavações nas estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental e Gávea. As escavações acontecem desta maneira por conta do uso do TBM (Tatuzão), equipamento de perfuração de túneis subterrâneos, sem a necessidade de abrir valas de superfície e ao longo das ruas.

Para realizar as obras serão necessárias intervenções em vias públicas com interrupções temporárias do trânsito, reduções provisórias de áreas de lazer, além da suspensão também temporária da operação nas estações General Osório, em Ipanema, e Cantagalo, em Copacabana. Entretanto, neste período, a Estação Siqueira Campos voltará a ser um terminal da linha 1.

Uma nova audiencia está marcada para o dia 27 de fevereiro, às 19 horas, no Leblon.