CapaNotícias

Deputado cobra aplicação de Plano Diretor para melhora da mobilidade

Durante palestra com universitários, o deputado Luiz Paulo (PSDB) ressaltou a importância de ser posto em prática o Plano Diretor da Região Metropolitana do Rio para melhorar a mobilidade urbana à população. Em 2013, uma pesquisa do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUR) da UFRJ classificou a mobilidade na região metropolitana do Rio com o último lugar entre 15 regiões metropolitanas brasileiras.

 

destaque-lp-auditorio

Para o deputado, a lei que institui o Plano Diretor da Região Metropolitana, aprovada em 2008, não é respeitada pelos governantes. Ele cita o caso da derrubada do Elevado da Perimetral, em que aumentou a demanda da população de Niterói no uso das barcas para chegar ao Centro do Rio. “Cada município olha apenas para seu próprio umbigo e não conversa com os municípios vizinhos”, exclama Luiz Paulo, co-autor da lei.

A região Metropolitana do Rio tem 12 milhões de pessoas vivendo em 20 municípios, sendo 6,4 milhões habitantes somente na capital. De acordo com pesquisa do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS), a concentração econômica fica situada no município do Rio e 65% dos moradores da região Metropolitana se deslocam, diariamente, para trabalhar na capital.

Esse grande volume de pessoas se deslocando “é mais um motivo para investir no transporte de massa”, diz o parlamentar. “Mobilidade não se resolve com carro de passeio, kombi ou van, mas sim com trens, metrôs e barcas de qualidade”, ressalta. Luiz Paulo lembrou da obra da Linha 3 do metrô, que vai interligar Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, e ajudará o deslocamento das pessoas entre os municípios.

O encontro foi realizado com cerca de 100 estudantes do Centro Universitário Pedro Leite, em Niterói, na noite dessa segunda-feira (2). O acadêmico Márcio Mendonça afirmou ter achado “a palestra muito interessantes, pois trouxe o histórico de investimentos, dados que servem para embasar planejamentos e as atuais prioridades dos governos para a mobilidade urbana”.

Incentivo aos veículos

Desde 2001, o número de veículos cresceu 138% no Brasil e 73% na região Metropolitana do Rio. De acordo com dados do Detran, de 2012, a frota de veículos no Estado é de 6,1 milhões e de 3 milhões na região Metropolitana.”Há um grande estímulo para a produção de automóveis, com IPI reduzindo variando de 2% a 18% para os automóveis e o incentivo a instalação de três fábricas de veículos no Estado foi de 11,5 bilhões”, informa o parlamentar.