Comissão de Acompanhamento da Região Serrana encerra as atividades com preocupação com a morosidade do governo

A Comissão de Acompanhamento da Região Serrana encerrou oficialmente suas atividades nesta quarta-feira. O deputado Luiz Paulo, presidente da Comissão, leu as 24 recomendações ao Governo do Estado, para que sejam dadas de fato, soluções para a Região Serrana, que até hoje enfrenta sérios problemas pós tragédia de janeiro de 2011.

Dentre outros pontos, foi avaliado que cerca de 100 casas apenas foram entregues na região, num total de 7500 necessárias com urgência,e em local com pouca habitabilidade, segundo divulgado pela imprensa. As obras de infraestrutura e contenção de encostas continuam atrasadas, os radares meteorológicos ainda não foram instalados.

Luiz Paulo ainda salientou a ineficiência da gestão e uma falta de planejamento e interesse por parte do governo.

“O governo é extremamente moroso nas obras de contenção de encostas e regiões ribeirinhas e super moroso na construção de habitações. A mora traz prejuízo para os cofres públicos e para a população. A insegurança continua e não há como dizer que não há recursos, pois a Alerj aprovou vários empréstimos. Não há ação de prioridade.”- critica Luiz Paulo.

A comissão fez seu relatório final em dezembro de 2012 porém, diversos membros da mesma estavam envolvidos com as eleições municipais e /ou se tornaram secretários e por isso, não foi possível divulgar e aprovar o relatório.