Luiz Paulo recebe estudantes da UFRRJ e da Universidade de Humboldt para debater a Região Serrana

Na manhã desta sexta feira, o deputado Luiz Paulo recebeu um grupo de estudantes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e da Universidade Humboldt de Berlim, Alemanha para debater sobre sua pesquisa de percepção social de riscos para a identificação de medidas de adaptação, tendo como pano de fundo a Região Serrana e os desdobramentos da catástrofe de 2011.

Luiz Paulo fez um breve apanhado da situação em que se desenrolou a catástrofe e o principal motivo de ter instalado a CPI da Região Serrana (em princípio para identificar as causas da tragédia, na política, na gestão de obras e propor mediações, não para apontar culpados, entretanto, sabe-se que no desenrolar da mesma denuncias e fatos de corrupção na gestão das prefeituras foram descobertos).

Também avaliou que é preciso de fato, fazer com urgência um mapeamento geológico, geotécnico e hidrológico de toda a região para delimitação das áreas de risco. Ressaltou que o governo politizou as ações de reconstrução da Região Serrana e cometeu erros graves de designação de secretarias para coordenar as obras.

Citou ainda a Lei 6312/12 que institui o Documento de Enquadramento Urbanístico e Ambiental que determina que todas as concessionárias de serviços públicos como luz e telefone, devem emitir um documento em que afirma que a casa do solicitante não se encontra em área de risco, caso contrário o serviço não poderá ser oferecido. A lei, criada a partir do Relatório da CPI, com o auxílio do Ministério Público também é uma tentativa de minorar o populismo.

Perguntado pelos estudantes como ele via a questão ambiental, Luiz Paulo foi categórico ao afirmar que é uma questão sistêmica de conscientização não só do governo mas das próprias pessoas que ali residem, pois já é um fator cultural, a não preservação da natureza, e como consequência, a falsa ideia de que ela não nos atinge.