Luiz Paulo participa de primeira oitiva da Comissão Estadual da Verdade

A Alerj recebeu nesta terça-feira a Comissão da Verdade do Rio, que começou sua série de testemunhos com depoimentos de duas ex-presas politicas torturadas na década de 1970: a cineasta Lucia Murat e a historiadora Dulce Pandolfi, que relataram dentre outras violências praticadas, recebimento de choque elétrico após banho de água gelada, presas num ferro, chamado pau de arara.

O deputado Luiz Paulo, bem como os outros signatários da Lei 6335/2012, que institui a Comissão estiveram presentes prestigiando o evento.

“Quero registrar que, no período da ditadura civil-militar implantada no País a partir de 1964, o que se constata dessas oitivas é a barbárie do terrorismo de Estado – que é o mais repugnante de todos os terrorismos – porque é aquele realizado com dinheiro público, em nome do povo, em causa desumana, em desrespeito aos mais primários direitos humanos.

A Comissão da Verdade traz à luz a dura realidade que foram esses vinte anos de barbárie que nosso País atravessou.

Também quero registrar que o estado democrático de direito somente será restabelecido devidamente em nosso País quando tudo isso estiver registrado e as providências jurídico-legais tiverem sido tomadas. O que todos desejamos é a manutenção do estado democrático de direito e que seja feita justiça”, disse o deputado Luiz Paulo.