Cerimônia marca instalação da Comissão Estadual da Verdade

Foi instalada na manhã desta quarta-feira, a Comissão Estadual da Verdade. O deputado Luiz Paulo esteve presente na cerimônia que parabenizou-o, assim como os deputados Gilberto Palmares, Graça Matos e Paulo Ramos, por terem sido os autores da Lei 6335/2012, que instituiu no Estado do Rio de Janeiro a comissão, que terá como prioridade apurar crimes de tortura e repressão que aconteceram antes, durante a após o término da ditadura no estado do Rio de Janeiro entre 1946 e 1988.

Com a presença do governador do Rio, o secretário da Casa Civil Régis Fitchner, o vice-presidente da OAB, Ronaldo Kramer, representando o presidente Felipe Santa Cruz, Rosa Maria Cardoso, representante da Comissão Nacional da Verdade, Maria do Rosário, Ministra de Estado Chefe de Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Além da instalação, houve depoimentos de familiares de desaparecidos políticos e a posse dos integrantes da comissão.

O ex-presidente da OAB, Wadih Damous se tornou o presidente da Comissão no Rio, que comunicou dentre outras ações que a sede da Caarj, que foi alvo de um atentado ao presidente na época, Eduardo Seabra, será a sede da Comissão da Verdade do Rio e agradeceu os deputados autores da lei, pela iniciativa.

O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, afirmou que não medirá esforços para ajudar a comissão e que a secretaria está à disposição da mesma.

Veja abaixo os nomes dos demais integrantes da Comissão

Álvaro Machado Caldas

Professor da Faculdade de Comunicação da PUC/RJ; jornalista com atuação em diversos jornais de circulação nacional.

Eny Raimundo Moreira

Coautora do livro Brasil nunca mais, é presidente e fundadora do Comitê Brasileiro pela Anistia.

Geraldo Cândido da Silva

Presidente do Sindicato dos Metroviários de 1981 a 1987, foi Senador em 1999. Integra o Coletivo-RJ Memória, Verdade e Justiça, representando a Associação Nacional dos Anistiados Políticos, Aposentados e Pensionistas (Anapap).

Marcelo Cerqueira

Deputado Federal em 1986, defendeu centenas de acusados com base na Lei de Segurança Nacional entre 1968 e 1978. Hoje é professor da UFF; procurador-geral do Incra; procurador-geral do Cade e procurador-geral da Alerj.

Nadine Monteiro Borges

Primeira coordenadora do Brasil na Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA. É doutoranda pela UFF.