Luiz Paulo quer visitar comunidades com sistema de alertas de chuvas

Na oitava reunião ordinária da comissão da Região Serrana, o Secretário de Estado de Defesa Civil, Coronel Sergio Simões, afirmou que estão transformando conhecimento cientifico em ações práticas, e deu vários exemplos de que um sistema de prevenção está sendo implantado no estado.

Estão sendo comprados pelo INEA dois radares meteorológicos, que serão implantados em Macaé e em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e em 42 comunidades da Região Serrana (Petrópolis, Teresópolis, Friburgo e Bom Jardim) haverão sistemas de alarme e capacitação de agentes comunitários de defesa civil. Nessas comunidades, todo dia 10, às 10h da manhã, é feita uma simulação.

Simões ainda revelou que fez um workshop com 80 municípios (12 não quiseram participar, dentre eles Areal e Teresópolis) que deram à secretaria um mapeamento dos principais problemas do estado (deslizamentos, inundações, alagamentos, enxurradas e incêndios florestais).

O Secretário Geral de Defesa Civil, o Coronel Sérgio Simões.

Ainda comentou que para cada município foi entregue uma picape 4×4 0km e o estado reaproveitou e distribuiu cerca de 10 viaturas em cada um. Disse ainda que será implantado um centro estadual de monitoramento e alerta para desastres naturais com todos os profissionais da área.

Luiz Paulo se mostrou satisfeito com as explicações do secretário e sugeriu aos parlamentares que seja feita uma visita surpresa, em um dia 10 para verificar se os sistemas estão, de fato, funcionando.

“A ótica agora passa a ser a prevenção e não somente fazer o resgate e acompanhar a catástrofe. Nesse sentido fiquei satisfeito. Acho que ter um centro estadual de prevenção é importantíssimo.”

Foi passada ao secretário, pelo deputado, a idéia de ter uma Escola da Defesa Civil, como existe a do Legislativo, para que se treinem pessoas para se tornarem agentes de defesa civil e que possam atuar nas suas respectivas comunidades. Sérgio Simões apreciou a ideia e a levará para estudo.