Chuvas de 2012 expõem cicatrizes na Região Serrana

O deputado Luiz Paulo (PSDB), presidente da CPI da Região Serrana, comentou sobre a situação dos municípios que compõem a região e como eles estão enfrentando as chuvas do verão.

A CPI investigou as circunstâncias, fatos, possíveis omissões, negligências, imprevidências e averiguou possíveis responsabilidades de agentes políticos públicos e de terceiros, em decorrência da catástrofe ocorrida nos municípios da serra no período de 11 e 12 de janeiro de 2011.

Durante os comentários, o parlamentar criticou a lentidão do governo em atender todas às necessidades da Região Serrana e cita, por exemplo, o problema habitacional. Segundo levantamentos realizados pela CPI, seria necessária a construção de 40 mil habitações em 4 anos, mas até o momento, nenhuma delas foi entregue. Quase nada foi feito e as cicatrizes ainda mostram uma Região Serrana refém da apreensão, esperando por uma nova tragédia em decorrência das chuvas.

Luiz Paulo comenta sobre a disposição geográfica da região, que tem características propícias para novos desastres por diferentes fatores. Encostas instáveis, íngremes, com vales muito estreitos e rios com grandes velocidades são os principais agravantes encontrados na região.

Assista o vídeo e compreenda um pouco mais sobre o ocorrido na Região Serrana no fatídico janeiro de 2011, e também a situação dos municípios neste verão de 2012.