Parlamentares cobram explicações sobre Metrô

O deputado estadual Luiz Paulo (PSDB), juntamente outros parlamentares, foi até o Procurado Geral de Justiça Cláudio Lopes, para falar da situação caótica que o metrô se encontra e que enfrentará com a tão comentada linha 4, que no entendimento dos deputados, não passa de um prolongamento da linha 1, assim como a linha 2.

 

Para Luiz Paulo, tudo está sendo feito “na gambiarra”. A malha metroviária é cheia de emendas provisórias, que acabam se tornando definitivas, devido ao custo ser mais baixo. “Todo mundo fica surpreso e não tem planejamento”.

 

Luiz Paulo salienta ainda que o metro é necessidade, mas está sem planejamento. A estação General Osório, por exemplo, não foi preparada para ter continuação. Será preciso fazer uma estação “gêmea” para dar continuidade à linha e a mesma poder prosseguir sem baldeações.

 

Ainda foi citado que o metro da linha 1 não foi preparado para atuar na linha 2, por erro logístico. E mais: nem todos sabem, mas a estação da Carioca já está, desde a sua inauguração, preparada para receber outra linha, só falta o acabamento. Além disso, a estação Estácio foi praticamente esquecida, pois a linha 2 já não passa por lá.

 

O Procurador prometeu aos presentes que fará o possível para intermediar um encontro com o governador ou representante do mesmo para explicar as dúvidas e reclamações levantadas pelos parlamentares, mas salienta que isso depende de vontade política. Caso não seja do interesse do governo uma reunião, entrará em contato com o promotor Saturnino, para saber se ele compartilha dessas indagações. Se positivo, fará com que haja uma medida judicial para os trens “ficarem nos trilhos” e garantir transparência.

 

Para o Procurador, o ideal é reunir, sem ajuizar nenhuma medida, pois assim ficará bom não só para governo, mas para o sistema judiciário e claro, a população.