Músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira são reintegrados

A Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizou uma reunião para que fosse oficialmente comunicado e celebrado o acordo de reintegração dos músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), após meses de impasse. A reunião marcou o fim de um problema que vinha se arrastando deste fevereiro deste ano, quando se iniciou a crise na OSB.

O acordo entre a Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira (Fosb) e o Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (SindMusi) firmou a reintegração dos músicos demitidos do quadro da fundação. Além disso, ficou acordado que os músicos vão receber os salários e direitos de imagem relativos ao período de afastamento.

Na ocasião, o deputado estadual Luiz Paulo (PSDB) falou de seu encantamento pela música e como ele estava feliz por esse acordo ter sido selado. Lembrou ainda que na legislatura passada, travou, juntamente com outros parlamentares, uma luta pela retirada do Teatro Municipal da Lei das OSs (Organizações Sociais). Foi esta luta que aproximou o parlamentar do corpo artístico do Teatro e lhe fez conhecer a crise pela qual a OSB estava passando. “Um grande passo foi dado”, encerrou o deputado.

Os problemas, que começaram no início deste ano, se deram após parte dos músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira recusarem se submeter a avaliações individuais. A crise resultou na demissão de 32 integrantes da orquestra.