Tucanos buscam projeto alternativo à desordem em Teresópolis

No município de Teresópolis, um encontro promovido pelo PSDB, no dia 2 de setembro, que contou com a presença do presidente do partido no Rio de Janeiro, deputado Luiz Paulo, procurou alternativas à desordem e à corrupção instaladas na cidade, que foi agravada após o recebimento de grande quantidade de recursos públicos vindos dos governos federal e estadual para a recuperação da Região Serrana. Tucanos, lideranças locais e membros de outros partidos discutiram com o parlamentar os resultados da CPI da Serra que o deputado presidiu. As eleições de 2012 também fizeram parte dos assuntos da reunião.

O presidente do partido em Teresópolis, Alexandre Paim, e o secretário Washington organizaram o primeiro encontro com pré-candidatos a vereador e simpatizantes. Nele foram discutidas as eleições de 2012, o quadro trágico de Teresópolis e as possibilidades eleitorais. Neste encontro, Nelson Filho, renomado advogado da cidade e militante contra a corrupção, colocou-se à disposição do PSDB para levar adiante sua luta, numa perspectiva de concorrer às próximas eleições.

Em um segundo momento, os presentes discutiram sobre o resultado da CPI da Região Serrana. O processo de recuperação teve um elemento extra que dificultou a vida daqueles que trabalhavam de maneira séria para reerguer os municípios atingidos pelas chuvas. A corrupção surgida em alguns órgãos municipais é uma “tragédia dentro da tragédia”, segundo o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, aberta na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) para apurar os responsáveis e negligências por parte do governo e de agentes políticos no desastre que atingiu municípios da Região Serrana em 11 de janeiro deste ano.

Para Luiz Paulo, o município de Teresópolis vem sofrendo há anos pela falta de estrutura política séria. Em entrevista ao Jornal Diário, de Teresópolis, falou dos rumos a serem tomados depois dos resultados da Comissão e também de fatores políticos que podem ter contribuído para o agravamento da catástrofe de janeiro. “Acho que Teresópolis foi vítima de politicagem durante todos esses anos, mas não foi exclusividade dela não, acho que muitos municípios compartilham desse triste cenário de degradação da moral política”, apontou o deputado.

As denúncias de corrupção foram incluídas no relatório final da CPI. Quando foi apresentado, o presidente da comissão, Luiz Paulo, em seu discurso, apontou: “A corrupção é endêmica e o combate deve ser uma luta forte de toda a sociedade porque me lembra até a década de 50, quando o país era agrário e se dizia que, ou se acabava com a saúva, ou a saúva acabava com o Brasil. Isso vale para a corrupção: ou a combatemos ou ela vai corroer o nosso país”.